terça-feira, 22 de junho de 2010

A Bela e a Fúria

Por: Felipe Simi


Junho não é só o mês da Copa. É também o mês dos namorados. E, se existissem no mundo duas pessoas tão apaixonadas pelo futebol quanto uma pela outra para quem esse momento pudesse cair como uma luva, essas pessoas seriam Iker Casillas e Sara Carbonero. Iker e Sara são namorados e, na semana passada, estavam juntos.

Tinham ido ao estádio de Durban, na quarta, onde Espanha e Suíça estreariam no Mundial, fechando a primeira rodada do último grupo, o H. Era o segundo jogo do sexto dia de Copa. Como a maioria dos outros espanhóis, o casal estava entusiasmado com a Fúria de Xavi, Iniesta e cia., atual campeã européia - uma das favoritas ao título.

Só que um gol de Fernandes, aos seis minutos do segundo tempo, pôs tudo a perder. Sara, então, quis saber o que tinha acontecido. E, ao contrário de Casillas, que não soube explicar, o tablóide inglês Daily Mail insinuou que os próprios torcedores acusavam-na pela derrota. Isto é, a Espanha tinha perdido porque ela teria distraído ele.

Resumindo, o tempero dessa paella estragada é o seguinte:
Casillas é goleiro e capitão da seleção espanhola.
Sara, repórter esportiva de uma rede de televisão do país.
Naquele dia, eles não eram namorados. Eram profissionais.
...

Mas, por algum motivo, ficaram perto demais um do outro.
A Fúria acabou levando o gol e Sara, a culpa.

Imagem: Getty Images

Um comentário:

Jonhy Pork disse...

Colocar a culpa na Sara já é demais.
Coloque a culpa nos atacantes que não paravam de olhar pra ela!





visite tb =)
http://futcharmoso.blogspot.com/
e siga-o!

BlogBlogs.Com.Br