sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

O 'rodízio' de jogadores no início da temporada surte efeito?

Por: Juliano Macedo

Todo início de temporada é a mesma história. Os reforços vão chegando com a pré-temporada em andamento e outros chegam até mesmo durante os campeonatos estaduais. E sempre um assunto é abordado pelos treinadores: usar o time reserva ou o titular nas primeiras partidas? É o famoso 'rodízio' de atletas, tática muito adotada pelos clubes brasileiros nas últimas temporadas.

Sempre esse assunto gera muita discussão e polêmica. Os treinadores defendem o rodízio alegando que as contusões nos primeiros jogos são iminentes e que o foco é sempre a outra competição do semestre que não o campeonato estadual, no caso, a Copa do Brasil ou a Libertadores. Os jornalistas e torcedores, por sua vez, acham pura balela essa história de rodízio de jogadores. Crêem que os atletas de futebol ganham muito e devem estar aptos para a prática esportiva durante todo o ano. Aliás, os torcedores são os críticos mais ferrenhos sobre o tal rodízio, já que por pagarem ingressos caros e muitas vezes se acomodarem em instalações sem nenhuma infra-estrutura nos estádios pelo Brasil afora, acham que têm o direito de ver os principais jogadores em campo. Quem tem a razão? Essa é uma boa pergunta e traçarei um parâmetro abaixo.

O Campeonato Paulista perdeu sua força e os clubes do interior cada vez mais nos mostram que não têm condições de fazer frente aos 'grandes'. Mas isso não significa que os jogos são fáceis e sempre terminam com goleada para os clubes mais tradicionais. Sendo assim, o Palmeiras, que por ter vacilado demais no Campeonato Brasileiro do ano passado e não ter ficado sequer com a vaga na Libertadores, começou o ano imaginando utilizar o Paulistão como preparação para a Copa do Brasil. E é claro, se possível conquistar o título para tirar a pressão dos jogadores e acalmar a torcida e os dirigentes. Portanto, Muricy Ramalho vêm utilizando o que tem de melhor nas partidas do estadual. Ou seja, a fórmula que a imprensa e os torcedores tanto defendem. Mas mesmo sem adotar o rodízio, em apenas seis jogos do Paulistão, o Palmeiras se encontra no modesto 7° lugar e as cobranças já começam a preocupar o treinador e seus comandados.

O Santos, com o mesmo pensamento que o Palmeiras para o primeiro semestre, tem jogado com o time titular e faz o caminho inverso. A garotada comandada por Neymar e Paulo Henrique Ganso tem apresentado um futebol rápido e de qualidade, tanto que o Peixe está na ponta da tabela. Com a chegada de Robinho, o torcedor santista já imagina que o primeiro semestre pode ser maravilhoso para a equipe.

Enquanto isso, Corinthians e São Paulo só pensam na Libertadores e os treinadores apostaram no esquema do rodízio. Mesmo com jogadores desentrosados e longe da melhor forma física, os clubes paulistanos vão dando conta do recado. Mesmo sem um futebol convincente, as torcidas e, principalmente, os dirigentes, apoiam os comandantes e crêem que essa é a melhor forma de se planejar para uma competição difícil e longa como a Libertadores.

Essa discussão sempre será erguida nos inícios de temporada, mas o que de fato se pode afirmar é que o rodízio realmente pode surtir efeito a longa distância, com jogadores em melhores condições físicas, mais entrosados e com riscos menores de lesões. Não creio que o tal rodízio seja fundamental para a conquista de títulos. Ele pode ser importante, mas não determinante. O Santos e o Palmeiras podem ser campeões do Paulistão e da Copa do Brasil sem ter feito rodízio, como o são paulinos e corintianos podem ficar sem a Libertadores mesmo preservando seus atletas. É uma questão de planejamento, mas que, até pela falta de assunto nos dois primeiros meses do ano, a mídia e os torcedores usam como pilar para discussões do tão falado futebol brasileiro.

2 comentários:

Ian disse...

Vamo falá do que interessa?!?!

Copa! O que realmente interessa é a Copa....

O rodídizio dos jogadores é um péssimo hábito dos técnicos nesse início de temporada, e isso não nos ajuda, por que os jogadores têm dificuldade de mostrar seu futebol para o professor Dunga. A Taça do Mundo deveria ser objetivo de todos!!! Por isso vou acomnpanhar o evento da chegada dela ao Brasil pelo site http://comemore.cocacola.com.br/!!!!

Carlos Gregorio Junior disse...

Para mim cara, isso não surte efeito nenhum. Jogador é pago pra jogar e nao para ficar descansado. Claro que em alguns casos abre-se uma exceção quanto a alguns jogadores, alguns e nao todos!

Abraços

Carlos Junior
http://gregojr.blogspot.com/

Aceita trocar links?

BlogBlogs.Com.Br