domingo, 28 de fevereiro de 2010

Não saber perder, a síndrome dos brasileiros

Por Leandro Carneiro

O tempo passa e 12 anos após a Copa do Mundo de 1998, eu voltei a me deparar com a seguinte opinião alheia: “Copa é tudo arranjado, sempre sabem antes quem vai vencer”. Por que isso acontece? Porque as pessoas formam a sua opinião pela imprensa brasileira ao invés de criar a própria, analisando os fatos.

Então, para facilitar as coisas, analisemos os dois times da decisão de 1998. França tinha Barthez; Thuram, Leboeuf, Desailly, Lizarazu; Karembeu, Deschamps, Petit, Zidane; Djorkaeff, Guivarc'h. Já o Brasil Taffarel; Cafu, Júnior Baiano, Aldair, Roberto Carlos; Dunga, César Sampaio, Leonardo, Rivaldo; Bebeto, Ronaldo.

Tirando o fato de Taffarel ser o melhor goleiro daquele mundial e Ronaldo o melhor atacante, friamente, a França era mais time. Defensivamente, Thurram, Leboeuf, Desailly e Lizarazu davam solidez a equipe, muito mais que a brasileira. Ou alguém vai falar que Cafu marcava bem e que Júnior Baiano era um ótimo zagueiro? O jogo da Dinamarca responde sobre o defensor.

A França ainda tinha em seu banco de reserva os meninos Henry, Trezeguet, Pires e Viera. Todos viraram grandes jogadores e conquistaram títulos mundo a fora em sua trajetória no esporte.

Desculpe frustrar os brasileiros, mas Ronaldo não foi maior que Zidane. Não estou questionando a qualidade do Fenômeno, o maior atacante brasileiro dos últimos tempos, mas ele não jogou mais que o meia francês, quem entende de futebol, gosta do esporte, sabe disso.

Sinceramente? O Brasil não era pra ter se classificado para a decisão. O motivo? A Holanda também era mais time. Van der Sar, Reizeger, Frank de Boer, Stam, Jonk, Cocu, Davids, Ronaldo De Boer, Zenden, Bergkamp e Kluivert. Mas, nos pênaltis, Taffarel cresceu.

Mas deixando de lado a Copa de 1998, vamos analisar o Mundial de uma maneira generalizada. Se Copa do Mundo tem o seu resultado baseados em interesses políticos, qual o motivo para o Uruguai ter sido campeão em 1950? Quer mais lobby político do que o feito pelos brasileiros na ocasião?

Ok, essa é a exceção. Não! Por que o Brasil foi campeão em 1994? Qual a força brasileira? O Mundial foi nos Estados Unidos. O país é o mais rico do mundo e nunca ganhou a competição, nem em casa.

Venham falar da meia de Roberto Carlos nas quartas-de-final contra a França em 2006, mas um time que joga com dois atletas completamente acima do peso na maior competição do mundo, não pode nem sonhar em ficar com o título.

3 comentários:

tagskie disse...

hi.. just dropping by here... have a nice day! http://kantahanan.blogspot.com/

Rafael Zito disse...

Conversamos sobre isso antes e vou repetir meu comentário. O Brasil tinha mais talentos individuais, mas tanto a França como a Holanda tinham mais time em 1998. Enqnto o Zagallo ficava na patética contagem "falta apenas 3,2,1 jogo(s)" os rivais trabalhavam.

Os brasileiros e a imprensa não sabem perder. O que fizeram com Roberto Carlos e Cafú após a Copa de 2006 foi uma maldade incrível. No futebol, geralmente, vence quem trabalha melhor e, tanto em 98 quanto em 2006, a França foi melhor e ponto final.

Fausto Monteiro disse...

Esqueci de comentar seu ultimo paragrafo!
Não morro de amores por Roberto Carlos, mas acho um absurdo o culparem pelo gol da França em 2006!
Desde quando o menor cara do time teria que marcar no segundo pau! Sacanagem do senhor Galvão Bueno que incendiou a nação contra esse cara! Reitero que não acho que ele tenha nada de extraordinário...

BlogBlogs.Com.Br