quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Os jogos dos sete erros

Por: Sabrina Machado

O Palmeiras conseguiu apenas um ponto dos últimos doze disputados e além do péssimo desempenho com a pontuação, a equipe de Muricy Ramalho sofre uma queda brusca de produção. O Verdão tem sete rodadas para tentar reverter o quadro e o técnico terá uma semana para trabalhar até o próximo jogo, diante do Goiás, no Palestra Itália.

Vou apontar os principais erros da equipe Alviverde, em minha modesta opinião.

1. Dependência de Diego Souza e Cleiton Xavier.
Quando os dois estão bem, as deficiências da zaga e das laterais não aparecem e a equipe consegue criar muitas chances de gols. O Palmeiras ainda não conseguiu ganhar com a ausência do camisa 7. Já o camisa dez perdeu a regularidade que um sempre foi uma da suas características. E se ficar fora por contusão, pode ser ainda pior para a equipe.

2. Buracos entre as posições.
A torcida palmeirense sofreu muito nos últimos jogos e os volantes Edmilson e Souza arcaram com as consequências. Os jogadores foram muito criticados por causa da marcação, passes errados e chutes de longa distância sem direção. A explicação é simples: com Cleiton Xavier e Diego Souza bem marcados e não voltando para buscar a bola, a armação das jogadas sobrou para os dois volantes. O Palmeiras está descompactado o que causa muitos espaços entre as posições.

3. Falta de padrão tático.
Quando o Verdão vai para o ataque, o time tem relances de um verdadeiro “bumba meu boi”. Os dois laterais sobem, os jogadores do meio não sabem para onde passar a bola, Vagner Love por diversas vezes volta para buscar jogo. E, por fim, bola na área para ver no que vai dar ou chutes de longa e bota longa distância para tentar a sorte. O cúmulo contra o Santo André foi o lateral Pablo Armero tentando jogar pelo meio.

4. Defesa desguarnecida.
Provavelmente Muricy Ramalho vai jogar com três zagueiros ou três volantes contra o Goiás. Com a saída de Pierre o Palmeiras perdeu o jogador que mais desarmava e como a equipe vai ao ataque de qualquer jeito e com muitos jogadores, sofre muito com qualquer contra-ataque do adversário.

5. Psicológico.
O Palmeiras saiu perdendo contra o Santos (aliás, a última vitória da equipe) e o time não se abalou por estar atrás no placar, pelo contrário, jogou um bom futebol e conseguiu a vitória por méritos próprios. Diante de Flamengo e Santo André, o Verdão estava tentando fazer algo até sofrer os gols. Depois disso, os jogadores se abatem, ficam cabisbaixos e começa o “bumba meu boi”. O maior exemplo do fator emocional é o Diego Souza declarar que tem medo de perder o título.

6. Elenco limitado.
Muricy demorou cinco minutos para colocar Marquinhos, quando Cleiton Xavier se machucou. Nesse meio tempo o Palmeiras levou o gol. Mas o maior problema é que o treinador não tinha um substituto da posição para colocar de imediato, então ficou na dúvida entre Marquinhos e Sandro Silva. O Palmeiras tem o pior elenco dos primeiros colocados.

7. Crise na reta final.
A diferença para o segundo colocado pode cair para apenas um ponto, faltando sete rodadas. Três derrotas seguidas e queda de rendimento podem ser fatais para o líder entregar o campeonato. O Palmeiras tem pouco tempo para se recuperar dos problemas apresentados agudamente nas últimas quatro partidas, mas que alguns já existiam e eram camuflados pelas vitórias. O Muricy disse que vai mudar a estratégia. Ele terá uma semana para tentar reverter a crise, montar um padrão tático para equipe e trabalhar o psicológico dos jogadores. A questão é será que ele vai conseguir?

Imagens: Kampos
http://www.contenti1.espn.com.br/

7 comentários:

Rafael Zito disse...

Ao elencar sete erros creio q vc tenha sido bastante generosa com o Palmeiras pq listou apenas a metade dos problemas hahahaha.

Falando sério, a queda do palmeiras é mais do q normal o fora da normalidade foi o verdao abrir a vantagem q conseguiu com os jogadores atuando com apenas a minima organização tatica. Os talentos individuais mascaravam as falhas do conjunto. Sem os brilharecos, os defeitos táticos foram escancarados. Palmeiras líder com a vantagem que tinha chegava a ser uma aberração!

Lembro que escrevi um post há algum tempo sobre o tema e apareceu um indivíduo me ofendendo. Eu, como jornalista q sou, não analiso com a cabeça de torcedor. Os torcedores tem total direito de se expressar, porém, a educação é um príncipio básico para uma diálogo de qualidade.

Bjos Sabrina e parabens pela análise.

Thiago Fagnani disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thiago Fagnani disse...

Muricy Ramalho está tendo dificuldades (e muitas) para formar seu time. Mas, essa queda de rendimento não tem justificativa, a não ser o psicológico.

Tá rolando um papo de que o salário de Love esteja provocando desunião. Não creio nisso...se fosse assim, o Corinthians não teria levado dois títulos este ano com o Ronaldo, que pinta e borda (ao pé da letra) a camisa do Corinthians para que seu contracheque esteja em dia.

Para o Palmeiras falta ainda aquele ritmo de grupo. O time possui alguns dos melhores jogadores do Brasil e vai continuar brigando pelo título.

Vocês se lembram do Palmeiras de 93? Nasceu do time de 92, primeiro esquadrão da Parmalat, que foi vice-campeão paulista. O Corinthians de 2005 era como esse Palmeiras, mas, teve sorte devido ao escândalo da arbitragem, pois chegou a primeira colocação e de lá não saiu mais. Depois, sucumbiu na Libertadores e no escândalo MSI, mas, foi campeão!

Infelizmente, o palmeirense deve ter paciência. Mas para este ano, apesar das últimas, e pífias, apresentações, o time é forte candidato ao título e fortíssimo candidato a títulos importantíssimo no p´roximo ano.

Os erros que você apontou, Sabrina, são exatos e pontuais! E ainda acho que Muricy não está sabendo lidar com esta situção.
Está cedo ainda, sei disso, mas, com esse time, ele não pode permitir que o PAL tenha estas atuações.

Os talentos individuais do Palmeiras fizeram a diferença. Quando o ELENCO estiver "elencado" aí sim... Mas, por enquanto, será assim... dos times que brigam pelo título, o Verde é o que teve atuações mais convincentes.

Muricy chegou,e a coisa mudou...natural, mas, leva um tempo ainda. Mas, repito, com esse time não é permitido atuações tão horrorosas!

Valeu, Sá!!

marcosrobertomachado disse...

Mto bom, Sá...

Flávio Santos disse...

Sabrina,

Na minha visão, o Palmeiras não tem sequer um bom time... é composto por um craque (Marcos)e três bons jogadores (Edmílson, Cleiton Xavier e Diego Souza)... os outros são ruins ou medianos (incluindo Vagner Love que nunca conquistou nada de relevante na carreira, apesar do oba-oba de parte da imprensa)... por conta disso, essa instabilidade é normal para os padrões da equipe...
Abraços

P.S: Gostei do blog de vocês... quando puderem, visitem o meu:

http://semfirulaesporteclube.blogspot.com

Blog do Tavares disse...

Concordo com vc, Sabrina. Principalmente quanto à questão do elenco, pois infelizmente há jogadores insubstituíveis no Palmeiras.

Essa dependência de alguns membros deixa o todo mais fraco, não é bom pra niguém. A zaga do time verde sempre me deu arrepios, mas batou o time disparar pra dizerem que ela era segura.

Mesmo com tudo isso ainda acredito que o Palmeiras consiga reverter o quadro e se torne campeão brasileiro desse ano.

Abraços!

Lucas Renato disse...

Sabrina, ao fazer esse texto você de milho para as galinhas.

Não por acaso, o Rafael-Zito-Me-Preocupo-Demasiadamente-com-o-Palmeiras foi o primeiro a opinar.

Mas é isso: o sucesso também tem consequências negativas, mas eu confio no Palmeiras.

E como disse o Marcos, se não for o Palmeiras, que ganhe o mais competente.

BlogBlogs.Com.Br