quinta-feira, 16 de abril de 2009

Será que vai se levantar?

Por: Sabrina Machado

O Palmeiras sofreu um baque, ontem no Palestra Itália, diante do Sport. Quem assistiu ao jogo ou viu os melhores momentos sabe que o time não fez uma partida ruim. Mas daí vem à pergunta: “por que não conseguiu vencer”?

Quem sou eu para esclarecer essa dúvida, mas nas próximas linhas aqueles que tiverem coragem saberão a minha singela opinião.

Fator Luxemburgo – o técnico tem feito alterações dignas de pontos de interrogação. Como explicar a equipe jogando com o Cleiton Xavier de lateral direito? Sem contar, que é difícil entender o porquê da cisma dele com o Wendel. No ano passado, dispensou o jogador, nesse ano, ainda não deu uma sequência de oportunidades. Em 99 o Palmeiras foi campeão da Libertadores com o paraguaio Arce na lateral direita, hoje o time conta com o Fabinho Capixaba.

Fator Keirrison – até ontem, o queridinho da torcida, e não era para menos. Ele começou o ano de maneira fulminante, mas está caindo de produção, e o que mais assusta é que ele anda sumindo nas partidas mais importantes. Sábado terá mais uma prova de fogo.

Fator defesa – o que acontece com as jogadas de bola aérea? Uma defesa que sofre tantos gols assim, não consegue ir muito longe aos campeonatos. Bola parada, bola rolando, do meio-de- campo, da linha de fundo. Jogou bola na área o coração dos torcedores palmeirenses quase sai pela boca.

Fator elenco – o Palmeiras tem um bom time titular, mas ontem foi um exemplo de que falta um banco de maior qualidade. Lenny não supriu a ausência de Willians, não porque jogou mal, mas por não ter as mesmas características do outro atacante. Como o Luxemburgo armará o time sem Cleiton Xavier perante o Santos? Com Evandro? (Risos)

Essa foi uma síntese da situação Palestrina e a conclusão que atinjo é que o time pode se classificar na Libertadores e chegar na final do Paulistão. Mas vai ser muito difícil seguir adiante com esses problemas. Para ser campeão, algumas dessas deficiências terão que ser solucionadas.

Abra o olho, professor!

Imagem:
Tom Dib

5 comentários:

Felipe Simi disse...

Sá,

O Palmeiras é um time em formação. E, por incrível que pareça, depende demais de poucos, mas bons jogadores como Pierre e Diego Souza.

No Paulista, isso pode ser compensado com um técnico que sabe - melhor do que os outros três - como chegar ao título.

Já na Libertadores, a realidade é outra. Beeeeeem mais difícil. E é preciso mais 'time' p/ chegar mais longe.

Beijo. Parabéns pela análise.

Persio Presotto disse...

Sabrina, pra variar, análise perfeita sobre o palmeiras! beijos, pp

Esteban disse...

tanto podía sufrir Palmeiras? ahora se complicó mas de la cuenta y no depende de sí mismo. Veremos...

Maldita Futebol Clube disse...

Dificl Sabrina, mas tem time, técnico e torcida para isso!Acho que há tempo para uma reviravolta, pois no futebol do se do ceúa ao inferno é uma questão de detalhes, como diria Jardel, o inverso é recíproco hahahahahah

gerson disse...

Bah, esse Palmeiras se não morrer agora não passa das oitavas.

BlogBlogs.Com.Br