sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Entrevista com Celso Cardoso

Por: Sabrina Machado

O jornalista e apresentador do Gazeta Esportiva, gentilmente concedeu uma entrevista ao Jornalismo Esportivo. No bate-papo, Celso Cardoso falou especialmente sobre futebol. Vale à pena conferir na íntegra a opinião desse craque nos comentários!

O que é o futebol representa para você? O futebol é uma das manifestações populares mais incríveis que eu já conheci. O poder de mobilização provocado pela paixão pela bola é impressionante. No Brasil você vê torcedores em grupo à espera de jogadores perdedores nos aeroportos, mas não vê protestos contra o uso inadequado do dinheiro público, por exemplo. Sem falar no caráter democrático que o futebol sugere. Une negros e brancos, pobres e ricos...

Qual o papel da torcida no jogo? Ela realmente pode mudar uma partida?
Sem dúvida alguma, embora não goste da postura da torcida brasileira. Seja em partidas envolvendo clubes ou envolvendo a seleção. Torcer é dar suporte, é apoiar. É o que faz a torcida do Boca Juniors, por exemplo, que independentemente de quem esteja jogando ou do resultado da partida canta o tempo todo, incentivando os jogadores. Aqui você não tem torcedores e sim experts. Cidadãos que vão aos estádios e se julgam melhores que o técnico. Por mais que ele seja vitorioso, não precisa muito pra ser chamado de “burro”. Além do mais, quando o time está mal não há apoio e sim vaias. Já vi torcedores vaiando o time com 15 minutos de jogo. Isso prejudica o time que ele, no fundo, quer que vença. Os jogadores sentem, ficam mais ansiosos e têm maiores chances de errar.

Quais as mudanças que o futebol sofreu ao longo dos anos?
A questão física! Os jogadores são mais fortes, correm mais, marcam mais. Um jogador talentoso se não estiver bem fisicamente não vai render o quê renderia no passado. O profissionalismo e os salários inflacionados dos grandes craques também merecem destaque. Muitos craques do passado morreram na pobreza. Hoje há muitos jogadores limitados com salários extraordinários.

Qual a importância de um espaço como o Museu do Futebol?
A possibilidade de reverenciar jogadores do passado, a história dos clubes. Conhecer melhor àqueles que construíram a história do futebol no Brasil. Conhecido mundialmente como o País do futebol, o país carecia de algo assim. Acho que não só o futebol, mas outras referências culturais poderiam ser atendidas por intermédio de um museu. A música popular, o samba, o rádio, a própria TV. O Brasil ainda é um país sem memória.
No museu, os visitantes podem ouvir gols pelas vozes de locutores famosos, como José Silvério e Osmar Santos. O que você acha desse reconhecimento?
Fantástico! Todo reconhecimento deve ser feito em vida, enquanto o homenageado tem o privilégio de curtir a homenagem. Além dos mais, ao lado de Fiori Gigliotti são os maiores narradores do rádio brasileiro.
Quais os melhores jogadores da história e quais os melhores que viu jogar?
Para mim, os melhores da história são Pelé, Maradona, Eusébio, Puskas , Cruyff e Zidane. Os melhores que eu vi jogar, pela ordem são Maradona e Zidane.
Além do futebol, (esporte considerado o preferido da massa) o museu fala um pouco dos grandes escritores de diversas décadas, como Mário de Andrade e também toca MPB.Você acredita que atitudes como essas podem incentivar as pessoas a conhecerem melhor esse tipo de cultura do nosso país?
São culturas que sempre conviveram em harmonia. Alguns equívocos foram se solidificando com o tempo e foi criada a errônea sensação de que o intelectual trata o futebol com preconceito e de que não há vida inteligente no futebol. A mescla na iniciativa do museu resgata essa verdade e ratifica quão democrático pode ser o futebol.
Para conhecer um pouco mais sobre o jornalista. Clique nos links abaixo:
Imagem:

12 comentários:

Cíntia Luz disse...

Hummm... muito boa a entrevista!

Essas perguntas sobre o museu me fizeram lembrar do museu do Bombonera, estádio do Boca Juniors. Você se lembra Sá? O som característico, os videozinhos, os títulos...saudades!
Me arrependo de não ter trazido uma camiseta para o Brasil...

Rafael Zito disse...

Quero fazer um elogio para a parceira sabrina machado.

Neste momento complicado, onde estamos passando por uma reformulação, sua atitude, seu empenho em trazer esta "atração" para o blog foi uma iniciativa ESPETACULAR!

Apesar dos abandonos e da forma como ocorreram nós vamos nos reerguer.

Um bjo. Otima entrevista! Celso Cardoso = Um ótimo jornalista.

Thiago Fagnani disse...

Ótima entrevista Sabrina!!!

Sensacional sua iniciativa de trazer uma personalidade do jornalismo esportivo para o blog!!

Beijos e parabéns!!

Ricardo disse...

Queria dar meus parabéns pra vc Sabrina !!!
Ótima entrevista, espero q seja a primeira entrevista de muitas dessa forma com personalidades ilustres.
Excelente iniciativa, e q venha o próximo entrevistado!!!

Bj, parabéns

Clara Vanali disse...

Boas perguntas, respostas claras e com muita informação. O bom entrevistado é aquele que traz uma informação nova a cada frase, e o Celso fez muito bem isso!! Parabéns sasa!!!! Seus leitores aguardam ansiosos por mais entrevistas como essa! Grande beijo e sucesso que vc já tem de monte :)

Silvia Song disse...

Só pra dizer que dar uma passadinha num blog e ver uma ótima entrevista não acontece todos os dias!
mto bacana! =)
parabéns

Maldita Futebol Clube disse...

Legal, embora pouco conhecesse sobre o cara, ele me pareceu ser uma pessoa bem interativa ao momento ataul do esporte, ligado ao que acontece e plugado nas coisas novas sem se desligar da história do esporte, podendo assim contar a sua estória em particular. interessante sensivel a entreviosta. parabéns!

Paula Miguel disse...

EU JÁ SABIA, GALVÃO! Sá, vc é sem palavras. Tudo bem que quando vc me contou que tinha entrevistado o Celso Cardoso eu demorei uma meia hora até ligá-lo ao Jornal da Gazeta, MASSS devo dizer que eu adoro a voz dele! ;) hahaha...simplesmente um excelente jornalista do ramo. Parabéns, sua metidaaa! Vc sempre arrasa e sempre surpreende. beeeeijos da Lette.

Lucas Renato disse...

Oi, Sa.

O Celso é muito bom. Há muito tempo o acompanho na Gazeta. Muito pausado, gosto muito dele.

E a entrevista ficou muito boa.

Beijo e boa sorte aos meus parceiros do JE!

Fernando BH disse...

Parabéns pelo trabalho. Sou jornalista e linkei o blog de vocês como sugestão no meu. Grande abraço.

afaladabola.blogspot.com

Daniel Reiner disse...

(Olá, ! Que tal ganhar um livro contendo a ficha técnica de 4.211 jogos de um dos maiores clubes do Brasil?
Seja você torcedor,jornalista,estudante de jornalismo, que gosta de conhecer sobre a história do no esporte mais popular do mundo...
Confira no meu blog (1982 Esporte Clube) como é fácil. Tenho certeza que é uma belo presente para qualquer apaixonado pelo esporte.)

[Visite sempre o 1982 Esporte Clube]

Forte abraço!

André Augusto disse...

Muito legal a entrevista.

Abs!

BlogBlogs.Com.Br