sábado, 8 de março de 2008

Homenagem ao Dia Internacional da Mulher

Por: Equipe Jornalismo Esportivo

Neste 8 de março, Dia Internacional da Mulher, o Blog Jornalismo Esportivo presta uma homenagem às mulheres do esporte. Certamente, uma data especial que deveria ser lembrada e comemorada todos os dias.

Escolhemos cinco atletas de fibra que dignificam o nome da mulher no esporte. A única representante feminina de nossa equipe, Sabrina Machado, também recebe os parabéns dos demais integrantes.


Marta (por: Carlos Eduardo)

Com muita garra, determinação e uma capacidade fora do comum, Marta Vieira da Silva, alagoana de Dois Riachos, conquistou espaço num esporte no qual a ampla maioria dos praticantes são homens.

Se o assunto é bola nos pés, Marta é referência incontestável, a ponto de ser comparada ao Rei do Futebol, Edson Arantes do Nascimento, o Pelé. E é ele mesmo quem admite a semelhança, ao apelidar a talentosa jogadora de “Pelé de saias”.

Entre os principais feitos da "camisa 10" da Seleção Brasileira, estão o bicampeonato dos Jogos Pan-americanos (2003 e 2007 – artilheira com 12 gols), a medalha de prata nas Olimpíadas de Atenas, em 2004, e o vice-campeonato mundial no ano passado.

Há dois anos, Marta mantém a hegemonia na eleição da FIFA, que premia os melhores jogadores do mundo. Ela também é a primeira e, até agora, única mulher a deixar a marca dos pés na calçada da fama do Maracanã.


Leila
(por: Felipe Simi)

Quem passa, durante o dia, próximo ao posto 11 da praia do Leblon, no Rio de Janeiro, dificilmente não repara nela. Protegida do sol forte pelos óculos escuros, atenta às instruções da treinadora e com gotas de suor escorrendo pelo corpo sem parar, ela divide o espaço de areia desde o início deste ano com a parceira, Sandra Pires.

Vê-la e não admirá-la é quase impossível. A impulsão e os golpes canhotos são tão notáveis quanto os olhos verdes e a fala mansa. Por trás da beleza, aprendeu a conservar a experiência. Mesmo que não pertença mais à elite do vôlei brasileiro, ela não abandonou o esporte - como muitas – e continua competindo – como poucas.

À Leila Gomes de Barros, medalhista olímpica e pan-americana pela a seleção brasileira feminina de vôlei, parabéns pelo Dia Internacional da Mulher!


Gabrielle Andersen-Scheiss (por: Lucas Renato)

Inesquecível, emocionante, de arrepiar. Uma das imagens olímpicas que não saem da minha cabeça é a sua, Gabrielle Andersen-Scheiss. E é você a quem eu vou prestar minha homenagem neste dia Internacional da Mulher. Olimpíadas de 1984, em Los Angeles. Maratona feminina, 42 km pela frente. Nos últimos metros, você, já absolutamente exausta, trançando as pernas, já sem forças para mais nada, não se entregou. Foi até o fim, brava, guerreira. Você deve ter pensado assim: “Eu lutei tanto pra chegar até aqui, não vou desistir da prova, a minha mente é mais forte que meu corpo. Eu vou até o fim, até o fim”


Você, Gabrielle, terminou a prova em 2 horas, 48 minutos e 42 segundos. Mas o tempo é o que menos importa. Hoje, mais de 20 anos após aquele dia, você permanece na cabeça e no coração de quem ama o esporte. Sempre que é época de Olimpíadas e se fala no tal “espírito olímpico”, você imediatamente é lembrada. A sua bravura, Gabrielle, rendeu-lhe a imortalidade perante à humanidade. Você nunca mais será esquecida. Você já parou pra pensar no feito que alcançado por você? Sempre pensei numa forma de te homenagear. Espero que essas linhas representem um pouco da minha admiração por você, Gabrielle. Parabéns a você e a todas as mulheres, que seguem dando brilho a esse mundo.


Paula Pequeno (por: Rafael Zito)

Beleza, charme, garra, vontade e desejo pela vitória. Paula Renata Marques Pequeno, a popular Paula Pequeno, de 25 anos, ilustra todas essas características e transmite ao público todo seu amor pelo esporte. Quem assiste a uma partida de vôlei do Finasa/Osasco ou da Seleção Brasileira sabe do que estou falando e fica impressionado com o amor que essa jogadora tem pela sua profissão. A cada ponto que conquista, a atleta vibra com uma empolgação que contagia não só suas companheiras, mas, também àqueles que acompanham a partida nas arquibancadas ou pela televisão.

Paula só tem pequeno no nome, porque dentro de quadra é uma gigante. A ponta teve sua primeira convocação para a seleção brasileira adulta em 2002, quando disputou o Grand Prix da Ásia. Apesar de o Brasil ter ficado na quarta colocação, foi eleita a melhor jogadora da seleção. No ano seguinte, foi medalhista de prata na Copa do Mundo e ajudou o Brasil a garantir vaga para as Olimpíadas de Atenas-2004. Infelizmente, a guerreira sofreu uma grave lesão no joelho e ficou fora dos Jogos Olímpicos. Agora, em 2008, ano das Olimpíadas de Pequim, a jogadora deve estar na lista das convocadas para a disputa. Por toda a sua luta, a jogadora merece esse prêmio e vai ajudar muito a seleção na luta por uma medalha olímpica.


Maria Esther Bueno (por: Thiago Fagnani)

Maria Esther Bueno, sem dúvida, foi o maior nome da história do esporte brasileiro.

Nascida em 11 de outubro de 1939 em São Paulo, Maria Esther Bueno começou sua carreira no tênis em 1950, após vinte anos nas quadras, colecionou 589 títulos internacionais, sendo quatro vezes campeã individual do aberto de Forrest Hills (antigo US Open), três vezes em Wimbledon e três abertos da Itália.

E sem contar os títulos de duplas, conquistados nos torneios já citados e muitos outros.

Um fato curioso de sua carreira ocorreu no fim dos anos 60. Na época não existia o Tie Brake, e M.E. Bueno perdeu uma partida para sua maior rival, Billie Jean King. Qual a curiosidade? A PARTIDA DUROU DEZ HORAS!

A tenista tem seu nome gravado no Internacional Tênis Hall of Fame, e teve sua imagem posta no famoso museu de cera em Londres, o Madame Tussauds.

Uma singela homenagem neste 8 de março para a mulher mais famosa do esporte brasileiro, conhecida em todo o mundo, e graças ao seu talento e competência, levou o nome do nosso país para os lugares mais altos do tênis mundial. Obrigado Maria Esther Bueno, e parabéns a você e todas as mulheres do mundo! www.oglobo.globo.com

Imagens:
Marta - http://atorredemarfim.apostos.com/archives/Marta3.jpg

Leila - www.oglobo.globo.com
Gabrielle Andersen Scheiss - UOL Esporte
Paula Pequeno - www.paulapequeno.zip.net

Maria Esther Bueno -

www.educacional.com.br/reportagem/mulheres/imagens/lenko1.jpg


11 comentários:

Rafael Zito disse...

Q honra fz parte de uma equipe como essa!!!!

Parabéns a nossa companheira sabrina e a todas as mulheres do mundo.

As personagens escolhidas foram singulares. Parabens meus caros.

Carlos Eduardo disse...

Como eu gosto das mulheres... Todos os dias me apaixono 56 vezes no caminho de volta para casa, entre a faculdade e o metrô.

Beijos carinhosos a todas!!

Lucas Renato disse...

Cara, essa foto da Leila deixa claro o quanto ela é... Deixa pra lá!!!


Parabéns a toda equipe. Parabéns às mulheres.

Gabriel Leão disse...

As mulheres sofrem barreiras piores que os negros e judeus dentro dos esportes, porque o homem independente da etnia pode se tornar um ídolo se vestir um uniforme colorido.

Em esportes como o boxe por exemplo lutas femininas são feitas apenas para expo-las como objetos sexuais ou excentricidades antes do combate principal da noite realizado entre dois homens.

São poucas que conseguem quebrar essa barreira entre elas cito Laila Ali filha do glorioso Muhammad Ali.

Em outras modalidades de lutas elas se sobressaem como no judô e principalmente na luta olímpica nacional na qual em grupo obtiveram melhores resultados que os homens.

André Augusto disse...

parabens pela homenagem...

fico com a Leila1!

Sabrina Machado disse...

meninos, parabéns e obrigada!!!

Paula Miguel disse...

Deveria ter uma homenagem SÓ pra Sabrina! HAHAHAHAH

Brincadeirinha, achei linda a idéia de vocês. Como leitora, me senti homenageada! Além do fato, é claro, de eu amar a Leila e a Paula Pequeno. Aiai! =)

Parabéns, meninos!

E um grande beijo pra vocês.

Lette! ;)

Wilson Hebert disse...

Essas cincos foram muito bem escolhidas. Excelente atletas!

Mas a Marta é a mais bonitinha!

E parabens (atrasado) a Sabrina!

Abraços a equipe..........

Net Esportes disse...

a da Gabrielle Andersen-Scheiss é uma das coisas mais fabulosas que eu já vi na vida com relação ao amor ao esporte........... absolutamente incrível !!!!!!!!!!

Lívia Lima disse...

É isso aí esporte é lugar de mulher sempre!!!! Tá aí todas estas grande atletas pra mostrar... e a Sabrina tbm...rsrsrs

Obrigada pela homenagem....

bjs

Clá disse...

Que coisa mais linda!!

Parabéns e obrigada pela homenagem e pela sensibilidade...

Beijõesss

BlogBlogs.Com.Br