quinta-feira, 2 de julho de 2009

De vice a campeão! O que mudou no Corinthians de 2009?

Por: Rafael Zito
O Corinthians sagrou-se nesta quarta-feira, tricampeão da Copa do Brasil, mas para chegar a mais uma final, o trabalho foi árduo e começou em dezembro de 2007, quando a diretoria corintiana contratou o técnico Mano Menezes. O treinador tinha a missão de recolocar o clube na elite do futebol brasileiro e resgatar a auto-estima dos profissionais que trabalhavam no clube e da torcida corintiana. Assim como era esperado, o trabalho não foi nada fácil e o clube teve que, literalmente, reconstruir toda a equipe, contratando mais de 14 jogadores.

A campanha no Campeonato Paulista de 2008 foi aquém das tradições do clube, no entanto, pelo momento que vivia, a quinta colocação deveria ter sido comemorada, porém, este foi o primeiro momento em que Mano foi contestado no cargo. Antes mesmo de sair do Paulistão, a equipe alvinegra havia perdido o primeiro jogo para o Goiás, nas oitavas de final da Copa do Brasil, por 3 a 1, o que deixou o Timão em situação complicada na competição. No jogo de volta poucos acreditavam que o Corinthians teria condições de reverter o placar, entretanto, o time entrou inspirado em campo e, com muita raça, bateu o Goiás, por 4 a 0, resultado que fez o time arrancar no torneio e ser brecado apenas na decisão contra o Sport.

A final contra o Sport foi um capítulo a parte. Após ganhar de 3 a 1 em casa, acreditava-se que o time de Parque São Jorge estava muito próximo da taça. Mas, no dia 11 de junho de 2008, os corintianos foram para Recife e sucumbiram diante da equipe do Sport. Esse foi o pior momento de Mano Menezes no comando do clube. O clube passou por uma fase conturbada e só se acertou graças à serenidade do treinador corintiano. Nesta decisão da Copa do Brasil, Mano Menezes escalou a seguinte equipe: Felipe; Carlos Alberto, Chicão, William e André Santos; Fabinho, Eduardo Ramos, Alessandro, Diogo Rincon e Dentinho; Herrera. Durante o jogo, o técnico ainda colocou Lulinha, Acosta e Wellington Saci.

Após sofrer um período de pressão devido a perda do título, o Corinthians continuou com seu maior objetivo: retornar à primeira divisão do Campeonato Brasileiro. Durante a Série B chegaram ao clube jogadores como Elias, Cristian, Morais e Douglas, jogadores que, sem dúvida, aumentaram e muito a qualidade do time. Já na Série B o clube planejava o ano de 2009. Mano Menezes projetou um trabalho e está aplicando de tal forma que os resultados foram colhidos em longo prazo e, já em 2009, o Corinthians sagrou-se campeão Paulista. Em pouco mais de um ano o clube saiu do poço e voltou a figurar entre os favoritos aos campeonatos de maior repercussão no futebol estadual e nacional.

A derrota para o Sport doeu muito nos corintianos, mas o resultado obtido já era fruto de um trabalho. Naquela decisão, seis titulares continuam na equipe base que enfrentou o Inter, nesta quarta-feira. O goleiro Felipe, os defensores Alessandro, Chicão, William e André Santos, e o atacante Dentinho permanecem figurando entre os onze titulares de Mano Menezes. No entanto, é inegável que as entradas dos volantes Cristian e Elias, do meia Douglas, do atacante Jorge Henrique e, principalmente, do atacante Ronaldo fizeram com que o Corinthians se solidificasse como umas das equipes mais forte do País e, por isso, conseguiu conquistar seu segundo título em menos de sete meses.

Imagem:

4 comentários:

André Augusto disse...

Mudou a mentalidade, já que a base da equipe era a mesma. Jogou com cabeça, além do coração, não entrou na pilha colorada e não se afobou em nenhum momento.

Agora, é ver quais serão as perdas para a Europa e repor com peças à altura, para a Libertadores do centenário.

Wilson Hebert disse...

Normalmente, com inteligencia, um clube grande quando cai pra segunda divisão, coloca a mão na consciencia e repensa alguns conceitos. Melhor ainda, quando há uma troca na presidencia, saindo alguém que já deveria ter saído.

Esse foi o caso do Timão.

Mas a superação está surpreendo demais as minhas expectativas.

Com certeza, um cara que merece, e muito, os créditos desse sucesso, é Mano Menezes. E ele já havia feito um belo trabalho no Grêmio também, que vai disputar uma vaga na final da Libertadores...

Quem sabe ano que vem, seja o Corinthians, nesse dia 2 de julho, disputando uma vaga na final da Libertadores...

Abraço a todos e parabens ao Mano do Corinthians e ao Corinthians do Mano!

cesar disse...

Mudou tudo... Foi feito um ótimo planejamento, mantiveram a base e não se desesperaram com a perda da Copa do Brasil no ano passado.

Não podem deixar de dar continuidade ao trabalho que vêm fazendo, pois as perdas serão inevitáveis.

Agora como Rubro Negro eu pergunto: quem foi que mandou o Cristian embora? Por que não seguraram o André Santos?

Parabéns ao Corinthians.

Anônimo disse...

Quanto ao título, OK!

Contudo, os erros de arbitragem credenciaram o Corinthians a essa final.

Contra o Vasco, foi um absurdo!

Outro fator de destaque é a inabalável sorte de ter enfrentado as equipes desfalcadas nas finais, casos de Inter e Santos.

Agora, é projetar a Libertadores.

Que não venha o River!

BlogBlogs.Com.Br