quarta-feira, 22 de julho de 2009

Ainda o primo pobre

Por: Leandro Miranda



O sheik está se esforçando, mas não vai ser dessa vez que o Manchester City vai terminar a Premier League entre os quatro primeiros colocados. Apesar do grande barulho da imprensa, as contratações recentes não são muito melhores do que as do início da temporada passada, quando, além de Robinho, chegou somente um bom nome: o meia Shaun Wright-Phillips, que veio acompanhado dos medíocres Kompany, Ben Haim (ambos zagueiros), Zabaleta (lateral) e Jô (atacante). Desta vez, Tevez aparece como o único reforço excelente, aquele jogador capaz de elevar o nível do time – coisa que Robinho, apesar de ter mostrado talento no início da temporada, não conseguiu fazer sozinho.

Junto com o argentino, chegam outros bons jogadores, como o volante Gareth Barry, que marca forte e bate muito bem na bola com a perna esquerda, e os atacantes Adebayor e Roque Santa Cruz, que têm características que podem “encaixar” com o estilo de Tevez na frente. Atletas que podem dar ao time uma espinha dorsal forte o suficiente para fazê-lo brigar pela Liga Europa com outras equipes de médio porte – mas que nem de longe colocam o elenco no mesmo nível de Manchester United, Liverpool ou Chelsea. Mesmo o Arsenal, titubeante nas últimas temporadas, ainda está em um nível acima.

Um provável time titular do Manchester City: o excelente goleiro Shay Given, trazido do Newcastle no meio da temporada passada; uma defesa fraca, composta pela linha Zabaleta-Dunne-Richards-Bridge; os bons volantes Ireland e Barry, com Wright-Phillips e Robinho (ou Elano) atuando como “wingers”, abertos pelas pontas; na frente, Tevez e Adebayor. Um time talhado para flutuar entre o quinto e o sétimo lugares, que deve sofrer com a falta de entrosamento e demorar para desenvolver seu potencial.

Para mim, a nova temporada do City levanta duas outras questões. A primeira diz respeito a Robinho: com três novos atacantes no elenco, contratados a peso de ouro, o brasileiro terá que jogar o triplo para se manter no time titular, mesmo que haja a possibilidade de ser recuado para o meio-campo. A chance de Robinho perder a vaga de titular em um time mediano da Inglaterra, na temporada que antecede a Copa do Mundo, é real. A outra questão é sobre Tevez, ou sobre Kia Joorabchian: pra onde vão os 25,5 milhões de euros pagos pelo argentino? Kia diz que não tem mais nada a ver com a MSI, mas que representa uma “terceira parte” que detém os direitos econômicos de Tevez. Só não diz claramente que parte é essa. Por causa dessa história mal-explicada – que vem desde os tempos de Corinthians, diga-se – o West Ham, ex-time de Tevez na Inglaterra, quase foi rebaixado e teve que pagar uma indenização ao Sheffield United, time que caiu no lugar dos Hammers em 2007. Para quem quiser ler um artigo do The Guardian sobre o assunto, o link (em inglês) é: http://www.guardian.co.uk/sport/david-conn-inside-sport-blog/2009/jul/14/manchestercity-carlos-tevez.

Imagem: Tevez - http://images.mirror.co.uk/upl/m4/jun2009/1/0/sunday-mirror-image-6-660364766.jpg

6 comentários:

Lucas disse...

no WE ainda não da pra pegar o city contra nenhum time grande...

Rafael Zito disse...

Cara nao acho q o time seja fraco nao... O Arsenal se enfraqueceu bastante! Acho q se tirarem o Mark Hughes o time tem chances ateh de titulo.

Abraço

KINHA disse...

Olá!
Estou aqui para fazer-lhe uma proposta, que eu considero interessante.Também sou TOP 100 e estou concorrendo na categoria “VARIEDADES” e estou na campanha “UM VOTO POR UM VOTO”.O legal disso tudo é essa interação,eu conheço seu blog e vc, o meu.Já votei no seu e sei que também que receberei seu voto.
Estou te seguindo e se quiseres me seguir, ficarei honrada.Venha apanhar o selo comemorativo do blog, com assinatura de um artista plástico.Sua presença é muito importante para nós.
Obrigada

http://amigadamoda.blogspot.com

Júnior Martins disse...

Eu acho que a sua avaliação foi completamente errada, o City foi de longe o que melhor contratou até agora, além disso, contratou inteligentemente, roubando peças importantes dos principais rivais.

Se o City é mediano, é de longe o melhor dos medianos, não vejo tanta diferença olhando times como o do Arsenal e o do City.

O City tem um sistema defensivo fraco, tem, isso é unânime entre todos os fãs da equipe, mas agora os diretores estão concentrando esforços nessa área, não esqueça que a janela de transferências ainda não fechou, certamente reforços virão.

Fora isso vamos analisar o time, o City tem o melhor goleiro que atua na Inglaterra, um lateral que cumpre suas funções sem brilho, mas com obediência, o melhor volante da Inglaterra, titular da seleção nacional, um meia que foi destaque na última temporada, e certamente o melhor ataque da Premier League.

Sinceramente, não entendo tanto desprezo para uma equipe assim.

Júnior Martins - Colaborador do blog dos fãs do Manchester City no Brasil.

Leandro Miranda disse...

Oi Júnior,

não é desprezo nenhum, meu caro! Só acho que os reforços do City ainda não são suficientes para fazer o time brigar em pé de igualdade com Man Utd, Chelsea e Liverpool, que têm bases fortes e entrosadas. O mesmo pode-se dizer do Arsenal, que vem cambaleando, mas manteve a boa base e ainda deve contar com o retorno de Rosicky. Por ser um time cheio de caras novas, o City deve encontrar dificuldades no início, e, a meu ver, não passa do quinto lugar. Porém, é um time mais forte do que o da temporada passada.

Abraços

Júnior Martins disse...

Bom, se for para tratar de "achismos" eu acho que essa equipe é uma incógnita, isso porquê se formos análisar o time, ele tem SIM condições de brigar no minimo por uma Premier League, mas também não vou lhe garantir que esse time não possa decepcionar.

Mas se chegarem bons reforços para a zaga, o que provavelmente acontecerá, eu tenho certeza que essa equipe pode brigar de igual pra igual com todos os "gigantes" da Inglaterra.

BlogBlogs.Com.Br