sábado, 31 de janeiro de 2009

"O centroavante, o mais importante..."

Por: Sabrina Machado



– Não, não foi gol? – pensou o torcedor

– Uma hora eu acerto! – deve ter pensado o jogador


Essa é uma história de um jogador e de alguns torcedores corintianos. Ele é centroavante, responsável pelos gols, ao menos até o fenômeno jogar. E, por enquanto, ninguém tem certeza da data de estreia. Os torcedores têm sede do balanço da rede e de preferência do goleador do time.

Sua ambição: ser artilheiro da equipe!

Pausa para o Aurélio:

Artilheiro: 2.Bras. Fut. O jogador que faz o maior número de gols (em uma equipe ou numa partida ou num campeonato); goleador. 3.Bras. Fut. O jogador que está sempre fazendo gols, que os faz em grande número; goleador.

Dois minutos de jogo. Gol! O time está na frente, mas não foi ele quem marcou. Nem ninguém do seu time.

Seria um sinal de goleada?

Seria um sinal de muitos gols do centroavante?

Ele teve sua chance no primeiro tempo, mas perdeu. Teve inúmeras chances no segundo. Perdeu de novo.

Vaias, xingamentos, mãos na cabeça, socos no ar. Cenário de torcedores que não acreditavam no que estavam assistindo. O placar estava vantajoso, mas a paciência da torcida com ele, não.

Pênalti aos 44 minutos do segundo tempo. Ele pegou a bola, pediu para bater. A torcida gritava o nome de outro. Chutou. Goleiro quase defendeu, mas enfim, gol e um ufa.

O jogo já estava ganho é verdade, por isso não dá para falar em coragem, mas se ele perdesse ficaria mais marcado do que muro pichado.

Mas quem joga em time grande tem que se adaptar às cobranças. E artilheiro não pode deixar de fazer tantos gols, já dizia o Aurélio.

Resultado: Corinthians 4, Oeste de Itápolis 1. Souza diz que agora abriu a porteira. A torcida ainda duvida.

Durma líderes, bando de loucos e sonhem com o fenômeno!
Imagem:
Gazeta Press

7 comentários:

Silvia Song disse...

Se ele abriu a porteira eu não sei... O que ele deveria abrir era a portinha da humildade e do reconhecimento: não, ele nunca será artilheiro. Principalmente se continuar perdendo gols praticamente feitos.

Silvia Song disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rafael Zito disse...

Sinceramente, não está dando pra aguentar o Souza. Ele está impendido q o jogo flua. Todas as jogadas morrem qndo chegam nos pés dele.

O texto ficou sensacional... com a sua marca registrada. Parabens.
Pena q o Souza nao esteja conseguindo dxar uma boa impressao... no momento... a marca dele tem sido mto negativa com a torcida corintiana.

Bjos Sabrina. Vc Corinthians e eu Palmeiras... essa eh a vida.

Everton Domingues disse...

Quem precisa abrir a porteira (e logo) é o Santos. Levou mais bolas na rede (duas do Ituano), mas venceu no quesito bola na trave: foram seis dos santistas! Eles precisam melhorar um tiquinho a pontaria...

Abração
Everton Domingues
www.beijingolimpica.blogsoit.com

Maurício Vargas disse...

o Souza que tome cuidado, porque se abrir a porteira e ele for mal, a vaca pode acabar indo pro brejo hahahah

abs!

Felipe Simi disse...

Sá, eu acho o seguinte:

O Souza não é o goleador que a torcida do Corinthians espera; não é um fenômeno como o Ronaldo, não é ágil como o Dentinho nem vive uma fase boa como o Jorge Henrique.

Só que sabe fazer gols, sim. E, em uma temporada difícil como esta (o Corinthians vai disputar o Camp. Paulista, a Copa do Brasil e o Brasileiro), ele será muito útil p/ o grupo, como pediu o Mano.

O resto é birra de torcida.

Um beijo!

Rafael Brasil disse...

Souza não é nem de longe um dos melhores centroavantes que podem ser encontrados hoje no futebol brasileiro, mas fez falta ao Flamengo no ano passado. Aos poucos a Fiel se acostuma com o jeitão dele de não conseguir dominar uma bola, ou prendê-la na ponta esquerda, ou ainda com a infinidade de gols que ele perde. Capaz até de sentirem falta quando ele for embora. Digo por experiência própria!

BlogBlogs.Com.Br