quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Quem ganha prata, quem perde ouro

Por: Sabrina Machado
Na vela, Brasil vibra com a conquista da medalha, já no futebol...

Qual é a sensação de estar quase lá e não chegar? Quem sente, sabe. Elas souberam e pela segunda vez.

Se futebol fosse um esporte disputado por pontos, elas teriam levado a medalha dourada ainda no tempo regulamentar, mas não é. E, para a decepção de Marta e companhia, as meninas douradas do Brasil não levaram o ouro em Pequim.
“O que eu fiz de errado?”, se indaga a camisa 10 brasileira.

Nesse momento é difícil encontrar explicações. O que posso retratar aqui é que as guerreiras do Brasil lutaram até o fim. O Estádio dos Trabalhadores foi palco da maior tristeza para os brasileiros nessa Olimpíada.

Muitos brasileiros torciam pelo ouro das meninas. Assim, como no vôlei feminino que busca a medalha inédita no próximo sábado. Para elas, desta vez, havia uma torcida especial, um pensamento de ‘elas merecem’.

O choro ao final da partida retrata o desespero e a dor de não ter alcançado o objetivo. Garra, vontade, gana, nada disso faltou para elas. São exemplos. Se os rapazes seguissem o exemplo não teriam sido tão crucificados na Copa de 2006.

Marta, só posso responder à você o que você e as meninas fizeram certo, ganharam uma medalha para o Brasil, praticando mais um esporte sem estrutura, investimento e incentivo, mostraram o que é ter força de vontade e estarem preparadas para ganhar o ouro, mas infelizmente no futebol, nem sempre o melhor vence.

Parabéns, meninas do Brasil. Chorar é honroso.

Prata com gostinho diferente

Uma, duas, três, quatro vezes no pódio de uma Olimpíada. Este é Robert Scheidt, que desta vez, ao lado de Bruno Prada, conseguiu a medalha prateada na classe Star da vela.

A regata teve um gostinho especial e delicado, pois a medalha de prata só foi confirmada dez minutos após os barcos cruzarem a linha de chegada. A dúvida era se a medalha era de prata ou bronze, por causa dos suecos Loof e Ekstrom.

“Foi a medalha da superação”, definiu Scheidt.

Isso deve-se a recuperação dos brasileiros, pois ao final da sétima regata das onze disputadas encontravam-se apenas em oitavo lugar na classificação geral.

O Blog Jornalismo Esportivo completa um ano nesse 21 de agosto de 2008 e agradece a sua audiência, querido leitor.

Imagens:
Futebol - AP
Vela - Reuters

9 comentários:

Silvia Song disse...

Se for pensar na falta de estrutura, de investimento e de aclamação do público fora das Olimpíadas, as meninas foram mravilhosamente bem. Ao mesmo tempo, se pensarmos somente no quesito "atleta com perfil de jogos olímpicos" (não encontrei melhor definição) elas ainda foram ainda melhor.
Talvez o importante seja lutar com todas as forças e ter a torcida ao lado o tempo inteiro sabendo da gana e da garra das participantes do jogo. Será? Eu não acho. O prêmio delas vem logo.
Quem sabe alguém veja que o futebol feminino também merece destaque? Aliás, merece muito mais destaque do que o masculino há tempos!

Rafael Zito disse...

Parabens a todos nós. Um bjo no coração de cada um da equipe JE.

Futebol Feminino: Esperavamos o ouro e a garotas brasileiras eram melhores e atuaram tb mto melhor do q as estadunidenses. Porém, mais uma vez nao deu.

Essas meninas mereciam por toda a luta q precisam ter para manter o esporte vivo no nosso País. O descaso da CBF é total. Meninas, saibam q para nós vcs são importantes e a CBF um NADA!

Robert Scheidt: FENÔMENO OLÍMPICO!!!

CLASSE LASER: OURO - ATLANTA 96
CLASSE LASER: PRATA - SIDNEY 00
CLASSE LASER: OURO - ATENAS 04
CLASSE STAR: PRATA - PEQUIM 08

SIMPLESMENTE UM GÊNIO DO ESPORTE! Parabens tb ao Bruno Prada q foi um grande parceiro para essa grande estrela!

Única mulher da equipe e premiada pela postagem do aniversário. Sabrina, um grande bjo pq vc é mto querida na equipe!

Silvia Song disse...

Aliás, parabéns para a equipe do Jornalismo Esportivo! Um ano é uma conquista enorme. Continuem em luta do que tanto querem. Sucesso sempre!

gerson disse...

mesmo assim parabéns à seleção feminia.
E parabéns pelo aniversário do blog!
Abraço

Daniel Leite disse...

Bingo! Os resultados são, de fato, circunstanciais. Basta ver a diferença entre as expressões de Marta e Scheidt. Só que ainda há outras circunstâncias que nos fazem esquecer o metal da medalha. Que jogo e que Jogos fizeram as meninas... Elas estão por si só, com uma terrível escassez de apoio, sem um campeonato consistente no Brasil, e ainda chegam tão próximas do ouro! Não há motivos para reclamar, e a Marta não fez nada de errado.

Até mais!

Thiago Fagnani disse...

Sobre a vela, sem comentários!!!

Se recuperaram de uma maneira incrível, e ganharam uma prata sensacional!!

Futebol feminino: Jogaram muito, lutaram como guerreiras mas, faltou competência para marcar e mais uma vez somos vices!

Não adianta chorar agora, da próxima vez, calibrem seus pézinhos!!

Thiago Fagnani disse...

E PARABÉNS PARA NÓS!!!!!!!!!!!!!!

VIVA O JORNALISMO ESPORTIVO!!!!!!!!!

Juan disse...

Aínda así, parabéns para a seleçao feminina de futebol do Brasil.

Um saúdo.
http://marcador-deportivo.blogspot.com/

Lucas Renato disse...

O Brasil até vai conseguir, no fim dos Jogos, um bom número de medalhas. Mas falta um maior número de douradas...

180 milhões de pessoas... Não é possível aceitarmos ver o Cazaquistão na nossa frente no quadro de medalhas.

Brasil, a nossa vida é vooê!

BlogBlogs.Com.Br