quinta-feira, 15 de maio de 2008

Salve, Henin

Por: Felipe Simi

25 anos, 10 meses e 15 dias. 1, 67m. 57kg. Belga. Natural de Liege. Filha de José e Françoise. Irmã de Sarah, Florence e David. Perdeu a mãe, morta de câncer, aos 12 anos. Mais tarde, a irmã Florence. Profissionalizou-se aos 17 anos. Casou-se aos 20. Continuou jogando. Separou-se aos 24. E voltou ainda melhor: destra e canhota.

Ao longo da carreira, são 41 títulos. Aberto da Austrália: uma vez. Roland Garros: quatro vezes. Aberto dos EUA: duas vezes. Wimbledon: nenhuma vez. O treinador: Carlos Rodriguez. 117 semanas na liderança da WTA. 600 jogos. 493 vitórias. 5.695 pontos. Medalha de ouro em Atenas-2004. E, em prêmios, US$ 19,461 milhões.

Ontem (14/05), em Limelette, na sua terra natal, ao anunciar para a imprensa que penduraria de vez as raquetes, Justine Henin tornou-se a primeira tenista a aposentar-se no auge. Era – e, tecnicamente, ainda é – a melhor do mundo. Não vai disputar Roland Garros. Sequer vai às Olimpíadas.

Que pena. Henin parou. O tênis continua.

Enquanto isso, do outro lado do Atlântico, outro fato, se não mais, pelo menos tão importante quanto o “tchau” de Henin, parou o Brasil nesta quinta-feira (15/05): o técnico Dunga convocou a seleção brasileira para os amistosos contra o Canadá, no próximo dia 31, Venezuela, dia 6, Paraguai, dia 15, e Argentina, dia 18 de junho – estes dois últimos válidos pelas Eliminatórias da Copa do Mundo-2014.

Quer ver a lista? Ora, acesse o link:
Imagem: AP

4 comentários:

Rafael Zito disse...

Grande Felipe

A Justine Henin é a tenista q, a meu ver, joga o tenis mais plastico... com golpes com terminação platicamente perfeitos. O tenis mundial sentira mto a falta dessa bela jogadora.

Outra coisa importante é q ela estah parando no auge de sua forma, JUSTINE, seja feita, como a melhor do mundo.

gerson sicca disse...

O tênis exige muito do jogador, principalmente das gurias. Por isso não é ilógico parar cedo, ainda mais qdo o corpo dá sinais de exaustão.

Lucas Renato disse...

Felipão, como te digo sempre, escreva mais e mais sobre o tênis, por favor!

Cara, as pessoas, muitas vezes, não conseguem entender o tamanho das conquistas de alguns profissionais. Só digo uma coisa: uma pessoa que, com o suor de seu trabalho angaria quase 20 milhões de dólares - 20 milhões de dólares, entendeu? - com apenas 25 de idade, é alguém superlativo, épico. É muita coisa.

Thiago Fagnani disse...

A descrição no início deste conto foi magnífica!

Desculpe Chefe, isso não foi uma crônica e nem uma matéria, foi um conto, mesmo!

Mas acho muito erstranho esse pessoal que encerra a carreria tão prematuramente!

BlogBlogs.Com.Br