segunda-feira, 28 de abril de 2008

A final do Paulista e reflexões dos estaduais que estão dando o que falar

Por: Thiago Fagnani

O Palmeiras foi até Campinas e conseguiu vencer a Macaca por 1 a 0. Por quê?

Claro que os desfalques da Ponte (Renato, Arroz, César e Elias) contaram muito para o resultado negativo em casa. Não estou dizendo que o Verdão jamais ganharia no Moisés Lucarelli da Ponte Preta com seu elenco compelto, até mesmo porque, o Alviverde tem forças, de sobra, para tal feito.

Em conversas com amigos e parentes sobre este primeiro jogo, disse uma coisa que de fato ocorreu. Se o Palmeiras fosse para cima, impondo seu ritmo de jogo e pressionando a Macaca, a história do jogo seria outra.

No primeiro tempo, o time de Luxemburgo jogou “em cima”, marcando a saída de bola pontepretana. E o principal, jogou com a “FACA NOS DENTES”, como dizia Luiz Felipe Scolari.

Era de se admirar a raça mostrada pelos jogadores do Verdão, a mesma no segundo jogo contra o São Paulo. Isto é uma prova de que o time não está jogando de “salto alto”, mesmo quando todos sabem de seu real favoritismo. E isso desestabilizou o clube de Campinas, que não conseguia atacar, e quando o fazia, o nervosismo e a ansiedade, tão comuns em um elenco jovem e sem experiência, tomavam conta dos jogadores.

Kléber, mais uma vez, foi o destaque da partida, não só pelo gol, mas pela sua movimentação na beira da grande área, bem ali no cantinho sabe? Perto da meia lua.

A lateral-esquerda do Verdão merece destaque também. Leandro tem sido preciso e fulminante em seus cruzamentos (cobrou o escanteio na cabeça de Kléber). Devo admitir que no ano passado ficava revoltado quando lia o nome dele nas escalações de Caio Júnior, mas Vanderlei Luxemburgo deu um jeito para o moço mostrar seu talento. Sem contar, que ele passou a marca das 1500 assistências este ano, um recorde, que ao meu ver, é simplesmente inacreditável, se tratando que estamos no final do quarto mês de 2008.

Enfim, tudo foi maravilhoso no primeiro tempo. Mas no segundo, o time desapareceu, e a Ponte mostrou seu poder. Nesta hora os desfalques fizeram muita falta O que salvou foi a retaguarda Verde, que mostrou-se mais uma vez bem postada e o “santo milagreiro”, que mostrou nesta partida seu poder de liderança, além de suas defesas importantes e tradicionais em jogos decisivos. Para explicar e resumir isso que acabei de dizer, aconteceu um lance no jogo em que ele gritou para a sua zaga:

“Vai ca... é final de campeonato...”

É emocionante ver um atleta gritando isso, em uma época de profissionalismo e falta de amor à camisa.

Para o segundo jogo, tenho absoluta certeza de uma coisa: será emocionante!
A Ponte vem completa, e precisa vencer por dois gols de diferença, já o Verdão, vem com tudo, tem o apoio da torcida e o regulamento por dentro dos meiões. Essa final promete, mesmo tendo um grande favorito. E se esse favorito jogar com o pensamento de favorito, o favoritismo passará para o outro lado. Confuso, mas verdadeiro!


FINAL DO MINEIRO

Não posso dizer que nunca vi algo parecido, pois já vi. Por sinal, foi na final do Campeonato Mineiro de 2007, quando o Galo ganhou de 4 a 0 na primeira partida. Mas este ano devo admitir que a coisa foi mais séria.

Quando o placar aponta o número cinco, parece que o ego do vencedor é massageado, em contrapartida, e o do derrotado, massacrado. O ano de 2008 é o centenário do Galo, ou seja, nada mais doloroso do que esta goleada. Por outro lado, creio que o nível de testosterona e adrenalina dos torcedores do Cruzeiro chegaram à números estratosféricos. Uma alegria sem adjetivos.

Mas, para criar polêmica, injetar ânimo aos atleticanos e, se é possível, causar um certo desconforto nos cruzeirenses, falarei uma coisa:

Clássico é clássico! Se o Cruzeiro colocou cinco tentos no Galo, por que não o contrário?

FINAL DO GOIANO

Com a vitória do Itumbiara (1 a 0 sobre o Goiás), cheguei a uma conclusão:
NUNCA MAIS JOGO NA LOTERIA ESPORTIVA!
Sabe quem fez o gol do Itumbiara? Basílio! Ex-Palmeiras e Santos.

FINAL DO CARIOCA

Essa sim, a final de estadual do ano. Acho que a mais esperada do Brasil.
A rivalidade entre Botafogo e Flamengo cresceu nos últimos três anos. Muitas decisões e polêmicas em torno dos jogos. O Mengão levou a primeira na final deste ano, com um gol daquele que é melhor que o Eto’. O Botafogo precisa ganhar de dois gols de diferença para evitar os pênaltis. Em suma, não existe favorito para este jogo. Mesmo jogando pelo empate, Joel Santana sabe disso e deve armar a equipe da mesma forma do primeiro jogo.

O Botafogo jogou desfalcado e perdeu em um detalhe (contra-ataque mortal do Mengão). O time pressionou e pôs uma bola na trave ainda. Mas Cuca sabe que nada está perdido, e com certeza vai mexer com psicológico de seus atletas, para entrarem com tudo nesta decisão.

Imagens: Itumbiara x Goiás, http://www.goiasesporteclube.com.br/

5 comentários:

Sabrina Machado disse...

Pal, mais uma vez, vc demonstrou que consegue fazer o leitor apreciar o texto até o fim.

Sobre as finais....faltou dizer que o Fernandão entregou um gol pro juventude no finalzinho da final do gauchão....

de resto...surpresa msm foi o Itumbiara, pq PALESTRA é PALESTRA....mengo é mengo...e cruzeiro é cruzeiro....


bjos

Daniel Leite disse...

Chama atenção o Basílio. Recentemente, marcou do meio-de-campo. Agora, faz um bonito gol num jogo decisivo. Os 35 anos pesam, mas nem tanto. Muito bom para um jogador de grupo que teve uma passagem muito positiva pelo Santos.

Rafael Zito disse...

Com diria um jornalista renomado "em verde e branco eu curto teu encanto"... meu deus.

Vamos ao q interessa:

1°: Infelizmente a "Massa" ficará sem comemorar um titulo no centenário.

2°: Quero q o Goiás se lasque!

3°: Acredito que o Botafogo reverta o placar... Cuca é o novo estrategista e adoro tática, torço pra ele.

Parabens pelo texto!!! Só precisamos tomar cuidado com as nuvens. Pq as gotas de chuva ao inves de claras e universais estão começando a ganhar uma coloração bem caracteristica.

lucas disse...

Sabrina falou e disse: Palmeiras é Palmeiras, filhão, não tem essa, aqui é Palmeiras.

Mas a Ponte ainda pode ser campeã...

NO CAMPEONATO PAULISTA, É ASSIM: PLMEIRAS GANHA, GANHA, GANHA, GANHA, GANA, GANHA...GANHA OUTRA, MAIS UMA...E AINDA NÃO É CAMPEÃO....MAS SE DEUS QUISER VAMOS VIBRAR DOMINGO.


PORQUE??????????????????????????????


Porque Palmeiras é Palmeiras

Anônimo disse...

THIAGO..ERROU NA FINAL DO CAMPEONATO GOIANO PORQUE É DESINFORMADO. AFINAL DE CONTAS O ITUMBIARA JOGOU 8 PARTIDAS CONTRA EQUIPES DA CAPITAL E GANHOU SETE E PERDEU UMA PARA O VILA NOVA. E DAS QUATRO ULTIMAS PARTIDAS ENTRE ITUMBIARA E GOIÁS O ITUMBIARA QUANHOU TODAS. 3 EM ITUMBIARA E UMA EM GOIANIA. SÓ SENDO MUITO BURRO MESMO PRA CRAVAR GOIÁS!!!!!

BlogBlogs.Com.Br