quarta-feira, 5 de março de 2008

Jogadas violentas, punições irrisórias

Por: Rafael Zito

No último domingo o Palmeiras venceu o Corinthians, por 1 a 0, gol do chileno Valdívia. Na terça-feira, dois dias após o clássico, saiu o diagnostico: o volante do Corinthians, Bruno Otávio, sofreu um lesão no ligamento cruzado anterior do joelho direito e deve ficar fora dos gramados de seis a oito meses. O corintiano se machucou após carrinho violento do meio-campista Alviverde.

O chileno que reclama sistematicamente de ser caçado em campo, trocou de função e literalmente caçou a perna do corintiano. Bruno Otávio permaneceu em campo por apenas 15 minutos e agora terá de ficar de “molho” no mínimo 180 dias, o equivalente a um semestre.

Na semana passada um lance muito mais grave ocorreu no futebol europeu, quando o zagueiro Martin Taylor, do Birminghan, quebrou a perna esquerda do atacante Eduardo da Silva, brasileiro naturalizado croata. Agora, o jogador do Arsenal deve ficar afastado do futebol por cerca de nove meses, enquanto, Taylor pegou apenas três jogos de suspensão.

Outro caso ocorreu com o brasileiro Juninho, quando ainda atuava pelo Atlético de Madrid, em 1998. Em jogo contra o Celta, o então lateral do clube, Michel Salgado, pisou no tornozelo esquerdo do brasileiro, que ficou no estaleiro cerca de oito meses, inclusive ficou de fora da Copa do Mundo de 1998. Um jogador, no mínimo imprudente, machuca um companheiro de profissão, impedindo o mesmo de praticá-la por meses e recebe uma punição branda. Isso é justo?

Logicamente que tem casos onde o jogador se machuca por fatalidade e, portanto, o autor da falta não merece ser repreendido, mas, nos três casos citados, as faltas extrapolaram o limite da normalidade. Taylor entrou por cima da bola e chegou solando o tornozelo do Eduardo; Juninho estava saindo na cara do goleiro e teve seu calcanhar pisado pelo Salgado e o Valdívia deu uma entrada por trás e ainda pisou no joelho do Bruno Otávio.

Lances como esses não deveriam passar impunes ou acarretarem punições irrisórias. É preciso estabelecer penas mais rigorosas para evitar que jogadas desse tipo se repitam. Penso que o infrator deva ficar de fora dos gramados o mesmo período que a sua vítima. Somente assim pensariam duas vezes antes de repetir lances do tipo.

Imagens:
Bruno Otávio –
www.lancenet.com.br
Eduardo da Silva -
http://cache.20minutes.fr/img/photos/20mn/2008-02/2008-02-23/article_eduardo.jpg

36 comentários:

Victor disse...

Sou totalmente contra esta punição condicionada à lesão do adversário.

1) Acho que juridicamente isto não é possível.
2) Defendo que o que deve ser coibido é a violência, independente da conseqüência dela. Pode ser que uma mesma entrada violenta não quebre algum jogador. Ela é "melhor" que outra que quebrou?

Sabrina Machado disse...

Assino embaixo o que o Victor falou... há entradas e entradas...

discordo quando diz que o "Valdivia literalmente caçou a perna do corintiano"... se reparar na foto o palmeirense está tentando alcançar a bola... não foi uma entrada para lesionar o Bruno Octavio.

Mas cada um tem sua opinião, por isso q o jornalismo existe: para mostrar lados e gerar discussões...

PASTOR disse...

Tem que punir sim,não só agressor mas quem manda o agressor fazer isso,da para perceber pela foto que a mão do Valdivia segura o joelho do Bruno.
Pode não ter sido intencional,mas só assim irão comecar a parar com essa palhacada de violência nos gramados.
Aonde o mal sempre prevalece!

outra coisa ridicula,são algumas comemoracões de gols,a do Valbiba não,mas alguem já imaginou esses jogadores comemorando com a danca nojenta,inculta,isiota,etc...
Do créu,tentem imaginar esses jogadores se fariam ou se combinariam com eles!

Pelé,dancando o créu?
Zico,dancando o créu?
Didi,dancando o créu?
Maradona,esse dancaria outra coisa menos o créu?
Socrates,dancando o créu?

Nessa falta de cultura e educacão,é que os árbitros poderiam comecar a punir tambem,isto é um insulto a quem assiste aos jogos.

BRASIL DE LULA,ATÉ QUANDO?

vbcluz disse...

Não seria viável essa punição proporcional à lesão, pois também nunca se sabe ao certo quanto tempo levará a recuperação do jogador.

Penso que a melhor maneira é mesmo realizar um julgamento e a partir dele determinar a punição.

Sabrina Machado disse...

Pastor, não sei se a mão do valvidivia causaria uma lesão tão grave...

não sou contra a punição, mas acredito q essa condicionada não seja a melhor saída.

A não ser em jogadas criminosas. Há diferença sim entre intenção e falta de...

ou homícidio culposo e doloso são iguais????

Clá disse...

Sou a favor do amor galera!!!
Nada de violência, intolerâncias e injustiças!!!

Mta paz pra vcs!!!!

Bjaoo

Rafael Zito disse...

obs:
infelizmente a foto nao mostra, mas como coloquei njo texto, apos a falta ele pisou no joelho do Bruno Otavio.

PASTOR disse...

Sabrina ta na cara,que o Valbiba foi na intencão de ferrar o Bruno,mas ele merece uma placa de nós Corinthianos.
depois que o Bruno entrou no time o meio campo parou de roubar bolas como roubava,com o Perdigao e Carlos Alberto.

Sabrina Machado disse...

bom, na imagem que eu vi ele não pisou. estava tentando a bola, deslizou e atingiu...

Eu pelo menos não consigo pisar no joelho de alguém estando deitada e com tanta intensidade para machucar...

não foi intencional e nem pisão...

Rafael Zito disse...

obs:
o pisão ocorreu após o valdivia levantar e o bruno otavio estar no chao... ninguem consegue pisar no outro estando deitado.

Sabrina Machado disse...

acho q vi o jogo errado...não vi pisão...

"O corintiano se machucou após carrinho violento do meio-campista Alviverde."

foi uma disputa visando a bola bola...na foto da pra ver...se foi falta? foi. com a intenção de machucar etc, NÃO.

Lucas Renato disse...

Não é, de forma alguma, por eu ser palmeirense, mas a entrada do Taylor faz com que eu pense que ele deva ficar afastado o mesmo tempo que o brasileiro. No caso do Valdivia, não vi intenção em ferrar o jogador, mas deixar o Valdivia sem jogar por 6 meses é brincadeira, né?

E deve-se verficar a intenção do jogador, isso sim.

Doloso e culposo não são coisas iguais.

Rafael Zito disse...

bruno otavio com a bola eo valdivia vem e dá o carrinho. Bruno otavio no chao e o valdivia levanta pra pegar a bola como se nao tivesse ouvido o apito de falta e pisa no joelho do bruno otavio...

eh a continuação da msm jogada... por isso se lesionou apos carrinho do chileno.

nao questionei a intenção, mas sim a imprudencia e maldade...

Sabrina Machado disse...

se pisar não é questionar a intenção é o q???

não to vendo essa repercursão toda em relação ao possível "pisão"...

Rafael Zito disse...

POR ISSO VAMOS REVERENCIAR A CHAMADA MÍDIA ALTERNATIVA... VIVA OS BLOGS...

Sassá... vai viver meu hahaha

Sabrina Machado disse...

vou parar de comentar aqui senão o pal vai ficar bravo...

POR FAVOR COMENTEM O TEXTO ABAIXO...huahuahuahuahua...

e por isso q apesar de não concordar com o seu texto...gosto de posts opinativos...

PASTOR disse...

Pera lá,o Valdivia entrou por trás e de carrinho,se ficar 6 meses afastado ,Adeus pensamento de qualquer coisa para palmeirense.

Mas que esse clombiano joga muito,ah isso ele joga!

Thiago Fagnani disse...

chileno....

Rafael Zito disse...

É q ele tava falando do MOLINA, do santos. Esse colombiano joga mto msm! O melhor sulamericano do futebol brasileiro

PASTOR disse...

Isso mesmo o Molina,poxa só pensa na Fernanda Montenegro, Lucas.
O Valbiba ,e a cara da Fernanda Montenegro.

Thiago Fagnani disse...

Alguém perguntou algo para o corintiano bairrista?

PASTOR disse...

Porque bairrista?bairrista está sendo vc,álias o Valbibia é Venezuelano naturalizado Chileno.

Thiago Fagnani disse...

Mas...eu estava falando com o Rafael, por sinal, brincando com ele, como sempre faço, e ele sempre faz comigo.

Não precisa se preocupar e nem se meter, ok?

Obrigado de coração pela sua visita em nosso blog, espero ver vc aqui mais vezes, de verdade!!!

Ruben Fontes Neto disse...

Não achei que a lesão do Bruno foi por uma entrada violenta de Valdívia. A jogada foi normal, numa disputada de bola, diferente da lesão do Eduardo da Silva em que o zagueiro foi mesmo pra quebrar e merecia sim uma forma de punição, se não em suspensão, mas em multa...

Anônimo disse...

Caro jornalista (?),
É a primeira vez que entro neste blog. E porvavelmente, a última. Acho bacana quando a proposta é a discussão, a crítica, a polêmica. Isso tudo faz parte do jornalismo, em, especial o esportivo. Mas dizer que o jogador do Corinthians sofreu uma falta desleal do Valdívia é faltar com a verdade. Ninguém do jornalismo PROFISSIONAL esportivo levantou essa hipótese. Nem mesmo os mais corintianos, como Juca Kfouri e Chico Lang, por exemplo. É patético levantar essa questão depois de tudo que Valdívia fez no jogo. É patético, claro, porque é mentira. Tudo bem que o papel (no caso, o blog) aceita qualquer coisa. Mas mentira é grave. Imagino que sua intenção tenha sido tirar o foco do jogo, tentando mostrar "o outro lado desse jogador", como forma de desmerer tudo o que ele em campo. Acho que lhe falta humildade em reconhecer que Valdívia foi o nome do jogo, inclusive por ter sido o mais caçado em campo!!! Ser jornalista, é não ser torcedor, é não ter partido, por mais difícil que possa parecer. Você mentiu. E quem não viu o jogo pode acreditar naquilo que você escreveu. Para um jornalista, isso é imperdoável. Começastes mal, meu rapaz.
Mario da Matta

Lucas Renato disse...

Olá, Mário, aqui é o Lucas, integrante do Jornalismo Esportivo, tudo bem?

Agradeço sua visita, e peço encarecidamente pra você nos visitar - e comentar mais vezes.
Mas temos que respeitar as opiniões que são diferentes da nossa. A imprensa de fato não levantou essa questão, mas o Valdivia pode ter tido a intenção de pagar o cara mesmo, pois estava no calor do jogo, não sabemos.

Ninguém tem a verdade,e aqui foi levantado apenaS uma hipótese. Eu tb não acredito de maneira algum a que ele queira ter quebrado o Bruno, mas não sabemos o que passou na cabeça dele. Foi levantada apenas uma hipótese.

Eu aguardo o seu retorno nos outros posts, combinado????

Thiago Fagnani disse...

Caro Mario, como vai?
Antes de mais nada, gostaria de agradecer sua visita e tbm agradecer sua crítica, pois, nós jornalistas vivemos disso tbm. Como diz o ditado "É melhor crescer com críticas do que afundar com elogios"

Mas, creio que o nosso querido amigo Rafael Zito não mentiu, acho que apenas quis expressar sua opinião com o lance. Eu tbm concordo que o Valdívia não foi maldoso, e até achei exagero comparar este lance com o que aconteceu com o brasileiro do Arsenal, mas ele não quis mentir, nós o conhecemos muito bem, e sabemos que ele seria incapaz de cometer um "crime" jornalístico desta magnitude.

Gostaria de reforçar o pedido do Lucas, e pedir que continue visitando o nosso blog, e de um voto de confiança para nós, que amamos o jornalismo esportivo e sonhamos em trabalhar nesta área.

Por sinal, vc é jornalista? Se sim, onde trabalha, poderíamos nos contactar e trocar idéias sobre jornalismo e tal!!

Abraços, e esperamos a su8a visita mais vezes

Thiago Fagnani, membro do Jornalista Esportivo

Brunno Bauer disse...

caro mário

primeiro agradecer por ter dado atenção a esse blog que esta cada vez melhor

em segundo lugar, eu axo que cada um tem sua opinião

se os jornalistas profisionais da mídia nao falaram nao podemos fazer nada

mas falar que alguem esta mentindo é falta de profisionalismo

esse blog é formado por jovens jornalistas que aposto que vao ser ótimos no futuro (e ja são)

agora se vc quer atrapalhar o sucesso deles pelo para que nao volte mais


e rafael zito

nem ligue

sou primo da sabrina e leio o blog todo dia e esta cada dia melhor

parabens pelos posts e mto sucesso

abraço pra toda equipe

Net Esportes disse...

3 jogos para o Tylor ???? absurdo....

SãoPauliNa-RP disse...

Futebol é um esporte de contato físico, mas tem pessoas que fazem essas entradas violentas de proposito...outras não...sempre vai ser assim!!!

Abraços

Anônimo disse...

Caros colegas,
Digamos então que o Rafael não mentiu. Talvez eu tenha exarcebado na minha crítica. Vamos, então, voltar ao lance: a TV mostrou a falta e NENHUM REPÓRTER OU COMENTARISTA ESPORTIVO levantou sequer a hipótese de que a entrada de Valdívia fora desleal. Como só vi escrito aqui, achei, e continuo achando, estranho o fato. Claro que o Rafael pode (e deve) ter a opinião dele. Mas ele está querendo DESMENTIR a imagem... Diante desse fato, gostaria que os senhores me respondessem: o missivista é anti-palmeirense e não suporta o sucesso de um jogador que não de seu time? Se for isso, permitam-me o conselho: aprendam a separar a razão da paixão. A pior desgraça na carreira de um jornalista é essa mistura. Mais: se você é corintiano diga a seu editor "cubro qualqure time, menos o Timão". Se você é petista, diga a seu editor "cubro qualquer partido, menos o PT". Assim você correrá menos risco de misturar a paixão com a razão e aprimorará sua crítica e seu o olhar clínico sobre o mundo e aprenderá que do outro lado não existe só demônios como você supunha. E quando estiver amadurecido, diga a seu editor: quero cobrir o Corinthinas, ou quero cobriri o PT. Essa á a hora que você poderá a afirmar "agora posso dizer a mim mesmo que sou um jornalista IMPARCIAL".
Saudações
Mario da Matta

Lucas Renato disse...

Mário, obrigado pela compreensão. Eu mesmo, confesso, tenho muita dificuldade em separar o meu lado torcedor e o lado profissional. Talvez isso aconteça porque os blogs sejam um tipo de mídia que permita mais comentários do que análises frias, então isso acaba acontencendo. Se aqui fosse o UOL, por exemplo, com certeza todos nós iríamos deixar as nossas paixões de lado. Mas me fala uma coisa. O Thiago perguntou se você é jornalista. Você é ou não? Como encontrou o nosso blog?

Fique à vontade sempre para expor aqui suas opiniões. Contamos com você nos nossos outros textos.

Abraço, Lucas.

Anônimo disse...

Sim, sou jornalista. O Helder me falou de vocês.
Abs
E parabéns pelo blog
Mario da Matta
ps: dez contra um que o Rafael é corintiano.....(rs)

Thiago Fagnani disse...

Que legal!!
Onde vc trabalha? Quem é Helder?
Abraços

Anônimo disse...

Você faz perguntas mas não responde se o Rafael é ou não corintiano.
ps: o Helder é assessor de comunicação do Palmeiras e assessor de imprensas do Barros Munhoz (trabalha pouco o cara?
abs

Anônimo disse...

Nossa...esse post rendeu mesmo, ia postar ontem quando estava so com 20 e hoje quase dobrou com 30 e poucos...caramba...

O que eu ia dizer é que esse tópico foi muito polêmico mesmo...só o tema já seria...a questão das punições em casos de lances violentos com intenção.

Não acho que o lance do Valdívia seja um exemplo desse caso, ao contrário do lance do Eduardo do Arsenal.

Não assisti ao jogo mas em nenhum veículo jornalístico foi colocado essa hipótese.

Sobre o tema em si acho que deveria sim era ter melhores punições e que a regra fosse cumprida a risca, por exemplo, para lances desleais como carrinhos por trás, não está escrito na regra que tem que ser expulso? Então porque nenhum árbitro pune o jogador que faz isso? E assim vai...a regra tem que ser mais clara e as punições serem cumpridas, machucando ou não o jogador...

Acredito que meu amigo Rafael se equivocou. Apesar de fazer grandes texto e ser um ótimo jornalista, dessa vez ele foi para o lado dos torcedores-jornalistas, e aí deu nisso. Quis tirar o foco do jogo que foi mais uma derrota do Corinthians para o seu arqui rival, tendo como protagonista do jogo o jogador Valdívia, apesar de eu não acha-lo todo esse jogador que vendem na mídia.

Por fim, ei Rafael ta querendo usar minha frase é? Quem fala que o Molina é o melhor jogador extrangeiro no Brasil sou eu.

Abraço a todos do blog.

Ass: Silvio Segundo

BlogBlogs.Com.Br