quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Vai fazer uma fezinha?

Por: Carlos Eduardo


No próximo sábado será realizado o primeiro sorteio da Timemania, uma nova loteria criada pelo Governo para ajudar os clubes brasileiros a pagar os débitos fiscais com a União (INSS, FGTS, Receita Tributária, Receita Previdenciária e Procuradoria Geral da Fazenda Nacional).

Desde o seu lançamento oficial, no dia 18 deste mês, em solenidade no Palácio do Planalto, a Timemania tem causado muita discussão por conta de sua proposta. Antes mesmo de aderirem, clubes como São Paulo e Vasco questionaram a divisão igualitária de cotas entre os integrantes. Outro motivo que levanta polêmica é o fato de a loteria ser uma forma de o governo burlar o princípio de isonomia fiscal, já que oferece a clubes que admitem inadimplência a possibilidade de sanar suas obrigações em um prazo demasiadamente longo.

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, esteve presente na cerimônia de lançamento, mas evitou comentar com os jornalistas sobre a loteria. Ao ser questionado se a Timemania era um prêmio do governo a clubes com administrações fracassadas e cartolas corruptos, Lula optou por não se manifestar.


Conheça como vai funcionar a Timemania:

A dívida total dos clubes supera R$ 2 bilhões. Os clubes só passarão a receber o dinheiro da loteria após quitarem os seus compromissos, que podem ser financiados em até 240 meses (20 anos).

A cartela é semelhante às da Mega-Sena e Lotofácil. Para concorrer aos prêmios, cada apostador poderá escolher até dez números dentre 80 possíveis. Destes, apenas sete serão sorteados, uma vez por semana. Ganha quem acertar 7, 6, 5, 4 ou 3 números. Além disso, o apostador deve assinalar o "Clube do Coração" na cartela. Quanto mais citações, maior será o valor que o clube irá receber.

Os clubes terão direito a 22% da arrecadação bruta. Eles estão divididos em quatro grupos, conforme o Campeonato Brasileiro de 2007 (as equipes da Série A ficam no grupo 1; da Série B no grupo 2; da Série C no grupo 3 e os demais clubes se encontram no grupo 4). A divisão percentual será a seguinte:


I) 20% do total de recursos arrecadados em cada sorteio:

- 65% em partes iguais, entre os integrantes do grupo 1;

- 25% em partes iguais, entre os integrantes do grupo 2;

- 8% em partes iguais, entre os integrantes do grupo 3;

- 2% em partes iguais, entre os integrantes do grupo 4;


II) 2% para o "Clube do Coração"

A distribuição dos recursos arrecadados será feita de acordo com a proporção das apostas indicadas com o “Clube do Coração”.

A Timemania também destinará parte da arrecadação para promover o desenvolvimento do país em diversas áreas, na seguinte proporção:

- 3% para o Ministério do Esporte;

- 3% para o Fundo Nacional de Saúde;

- 3% para o Fundo Penitenciário Nacional (FUNPEN);

- 2% para o Comitê Olímpico Brasileiro e Comitê Paraolímpico Brasileiro;

- 1% para a Seguridade Social;

- além de 13,8% a título de Imposto de Renda.

---------------------------------------------------------------

E você, vai fazer uma fezinha? Opine!


Imagens:

Luiz Inácio Lula da Silva - www.imprensa.planalto.gov.br

Volante da Timemania - Divulgação

4 comentários:

Rafael Zito disse...

Carlos acho q vou fz uma fezinha sim viu.

A timemania eh sim um premio pras administrações fracassadas, sem contar q estao burlando um dos itens q previa a proibição da participação dos clube com presidentes com processos judiciais

Como sempre: no Brasil as coisas jah começam errado.

Breiller disse...

Eu faço, sim, uma fezinha. (Na verdade, não, pois sorte é coisa que passou longe por aqui e de loteria, pra mim, já bastam as cobranças de penalidades).

Porém, não dá pra ficar reproduzindo o discurso mais que batido do "ah, no Brasil nada dá certo, só tem corrupto, lacaio e mercenário, isso aqui não vai pra frente". Esse discurso todo aí é perda de tempo e, enquanto isso, tem ministério - leia-se, milhões de pessoas - esperando por recursos do governo.

Alguém acha que algum dia Eurico Miranda e Perrellas da vida iam pagar a dívida ao governo? Nunca. Nada mais justo que o governo explorar a imagem do clube dos cartolas para sanar as pendências. Tá certo que há toda uma questão jurídica por trás, que é bem complexa e gera opiniões diversas entre especialistas da área, mas, olhando pelo lado positivo, a Timemania é um dos escapes para o governo equilibrar as contas, principalmente depois do fim da CPMF.

Se a gente for esperar todos os cartolas morrerem (e essa hora tá chegando, pois a maioria é bem velhinha) para receber essa grana, é sentar, deitar e dormir. Mas acredito que logo, logo vai surgir uma boa geração de dirigentes, profissionais acima de tudo, que vai dar uma boa arrumada no futebol brasileiro. E eles não merecem herdar a dívida e as nódoas dos lacaios.

Thiago Fagnani disse...

EU JÁ FIZ MINHA APOSTA!!!

Felipe Simi disse...

Ajuda federal para administradores safados? Esse governo tá de brincadeira com o nosso bolso, né?

Boa, Carlos! Um abraço.

BlogBlogs.Com.Br