sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Mundial na Turquia pode iniciar nova era para o basquete brasileiro

Por: Rafael Zito
Neste sábado acontece a abertura do Mundial de Basquete Masculino, que será realizado na Turquia. Após a péssima 19ª colocação há quatro anos, no Japão, a Seleção Brasileira aposta no técnico campeão olímpico com seu país em 2004, o argentino Rubén Magnano, para atingir um resultado expressivo na atual edição do torneio.

Sem Nenê, que teve uma lesão muscular às vésperas da competição, o Brasil será comandado por Leandrinho, Anderson Varejão e Tiago Splitter. Além deles, o armador e capitão, Marcelinho Huertas, também será peça fundamental no sistema do treinador argentino. A equipe verde-amarela está no Grupo B juntamente com Estados Unidos, Croácia, Eslovênia, Irã e Tunísia. As partidas desta chave serão disputadas em Istambul e os quatro primeiros avançam para a fase de oitavas de final.

Com a força que possui no momento, o Brasil tem obrigação de conseguir a classificação, já que Irã e Tunísia não possuem jogadores do nível dos demais rivais do grupo. Mesmo sem as principais estrelas da NBA (Kobe Bryant, LeBron Jame, Dwyane Wade, Carmelo Anthony e Dwight Howard), os Estados Unidos são favoritos para a primeira posição da chave e na busca pelo título. Os estadunidenses apostam no ala Kevin Durant e no experiente armador Chauncey Billups.

Brasil, Croácia e Eslovênia brigam pela segunda, terceira e quarta vagas. Será uma surpresa se Irã ou Tunísia desbancar um desses três. No Grupo A, apesar das ausências de Manu Ginóbili e Andrés Nocioni, a Argentina deve ficar com o primeiro posto. A Sérvia, do armador Milos Teodosic, deve ameaçar os sul-americanos na disputa pela ponta. A terceira e quarta colocações desta chave devem ficar com Austrália e Alemanha, respectivamente.

No Grupo C, Turquia, dona da casa, e Grécia devem travar um duelo intenso pela liderança da chave. Os outros dois classificados deverão ser os russos e os porto-riquenhos, deixando Costa do Marfim e China fora da segunda fase. Já no Grupo D, os espanhóis entrarão fortes na disputa pelo bicampeonato. Apesar da ausência do pivô Pau Gasol, os atuais campeões mundiais contam com Juan Carlos Navarro, Ricky Rubio, Rudy Fernandez e Marc Gasol.

Além dos espanhóis, a chave apresenta quatro equipes que brigarão por três vagas. Lituânia, França, Canadá e Nova Zelândia apresentam capacidade para figurar na fase eliminatória do torneio. O Líbano é o único time que não possui chance de classificação. A competição se inicia neste dia 28 de agosto e o grande campeão será conhecido no dia 12 de setembro. Acredito que um bom resultado para o Brasil seja atingir as quartas de final, figurando entre os oito melhores do mundo. Qualquer resultado além disso será considerado lucro.

Imagem:
CBB/Divulgação

Um comentário:

futebolcompaodequeijo disse...

Infelizmente, a seleção brasileira perdeu para os Estados Unidos. Pelo menos mostrou força e a diferença no placar é resultado disso

BlogBlogs.Com.Br