terça-feira, 9 de junho de 2009

As pegadas de um campeão

Por: Felipe Simi


Há 17 anos, ele foi jogado de um trem em movimento.
Fraturou o braço e amputou perna direita.
...
Foram precisos oito anos até que recuperasse a auto-estima. Em 2000, começou a correr. No lugar da perna perdida, uma prótese fornecida pela patrocinadora, a Otto Bock. Hoje, Edson Dantas é um dos maiores paratletas brasileiros. Só nesta temporada, já contabiliza sete pódios – o último conquistado no mês passado, na primeira etapa do Circuito Paraolímpico das Loterias Caixa.

2008 foi um dos melhores anos da carreira dele. Além dos títulos da Maratona de Nova York e da Meia Maratona Internacional do Rio de Janeiro, ganhou pela terceira vez a tradicionalíssima São Silvestre. Agora, vai tentar também, como convidado especial, o bicampeonato em uma das provas mais importantes do atletismo mundial, a Hope & Possibility, disputada no Central Park, em NY.

A Hope & Possibility tem cerca oito quilômetros. Já a especialidade de Dantas é nos cinco e dez mil metros. Nada que assuste um baiano que, aos 26 anos, nasceu de novo e, aos 43, mais pelo espírito esportivo do que pelos resultados, nos orgulha tanto quanto a sua família, em Itamaraju.


Imagem: ADS Assessoria de Comunicações

Um comentário:

Lucas Renato disse...

Eu gosto muito de pessoas que conseguem dar a volta por cima, sair praticamente do zero e se recuperar. História de vida, sem dúvida.

Parabéns pelo tema, não é fácil fazer textos que fogem do nosso tema habitual.

BlogBlogs.Com.Br