segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Braçadas largas rumo a Pequim

Por: Carlos Eduardo

No caminho certo. Esta é a sensação que Thiago Pereira passa para os adeptos da natação, após os expressivos resultados obtidos neste ano de 2007.

Com as seis medalhas de ouro conquistadas nos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro, Thiago Pereira despontou como a grande esperança de medalha na natação nas Olimpíadas de Pequim, no ano que vem.

Apesar de vencer no Rio sem a presença de adversários de ponta, o nadador brasileiro quebrou recordes sul-americanos, passando sempre a confiança de que ali existia um atleta pronto para vencer. Ainda assim, após o Pan, havia a desconfiança de que Thiago não repetiria bons resultados numa competição de maior nível, com atletas mais capacitados.

Passados poucos meses, a desconfiança dá lugar ao reconhecimento. Nas etapas de Estocolmo e Berlim da Copa do Mundo, Thiago Pereira conquistou seis medalhas de ouro e, no último domingo, bateu o recorde mundial nos 200m medley, que até então era do americano Michael Phelps, nadador mais respeitado na atualidade, detentor de seis ouros nas Olimpíadas de Atenas, em 2004.

Michael Phelps, seu compatriota Ryan Lochte e o húngaro Laszlo Cseh, que estão à frente no ranking dos 200m medley, não participaram da prova que rendeu a quebra do recorde a Thiago. Esses atletas aparecem em poucas etapas da Copa do Mundo, pois preferem se preparar para as competições em piscina olímpica (50m).

Mesmo abaixo do nível desses atletas, Thiago Pereira mostra uma grande evolução a cada competição e, se mantiver esse crescimento, certamente o duelo Thiago Pereira x Michael Phelps será uma das principais atrações dos próximos Jogos Olímpicos. É esperar para ver!

Imagens:

Thiago Pereira: AP
Michael Phelps: http://e.i.uol.com.br/olimpiadas/040819phelps.jpg

3 comentários:

Rafael Zito disse...

Parabéns Carlos Eduardo.

Ainda é cedo pra criarmos expectativa de medalha com o Thiago Pereira.

Nas provas dele estah o Michael Phelps. Com os resultados atuais a aposta deve ser em Cesar Cielo. Esse tem mais chances.

O Thiago já estah entre os grandes, porém, precisa mostrar resultado em piscina olimpica e contra os grandes nomes. Pra mim ele só não atingu o nivel do phelps com os outros jah dá pra brigar.

Lucas Renato disse...

Ver um brasileiro com um recorde mundial, mesmo que seja em piscina curta, que não é tão valorizada como a olímpica, me deixou orgulhoso desse menino. Nas Olímpiadas, ele pode ou não brilhar.

Em 2004, todo mundo esperava um medalha de ouro da Daiane, mas no dia ela não foi bem e acabou perdendo. Mas nem por isso ela deixou de ser uma grande atleta, pelo contrário. Ela cansou de fazer o Brasil sorrir ao som de "Brasileirinho".

Às vezes, a pessoa não está em um bom dia, ou teve uma infelicidade, e acaba perdendo um título certo. Nas Olímpiadas, isso pode acontecer, mas é ainda mais frustrante, uma vez que ela só ocorre a cada 4 anos.

Eu acho que o Thiago pode sim fazer um belo papel na China, mas, se não fizer, ele não deixará de ser um atleta fantástico e principal símbolo dessa nova geração da natação brasileira.

Thiago Fagnani disse...

É O NOME!!!!

BlogBlogs.Com.Br